terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Comer, Comer! Um plá sobre alimentação.

Há tempos tô querendo escrever esse post.

Muito antes do Arthur começar nas papinhas (ok…muito antes dele nascer) eu já lia sobre alimentação de bebês. Como vocês sabem participo de um fórum de mamães desde que casei, e lá acompanho a gestação, nascimento e crescimentos de crianças, e com isso, fui aprendendo sobre esse universo muito antes do Arthur chegar em nossas vidas. Simplesmente lendo sobre as experiências de outras meninas.

Pois bem, voltando ao assunto da alimentação, sempre li muito a respeito do quê dar para um bebê, como dar, o quê evitar, o quê não dar de jeito nenhum, o quê pode fazer mal, o quê pode causar alergia, quando oferecer cada tipo de alimento, o quê faz bem pra saúde e por aí vai.

E lendo muito sobre tudo isso mudei muito a forma de pensar sobre os alimentos e a alimentação em si. Ainda não evoluí ao ponto de mudar minha alimentação (que não é das melhores, confesso), pra isso acho que vou precisar ler, Ler, LER muito ainda. Mas me fez pensar melhor e fazer com que eu ofereça ao Arthur uma alimentação rica e balanceada, sem exageros, porque embora possa parecer, não sou radical, e não curto radicalismos. Acho que temos que saber a hora de recuar. E também uma besteirinha vez ou outra não faz mal a ninguém. Mas vou deixar as besteiras entrarem na vida do Arthur apenas quando ele pedir, enquanto o controle do que ele come estiver nas minhas mãos, eu vou dizer não sempre que achar necessário.

A primeira vez que tive que abrir mão de tudo que aprendi sobre a alimentação dele, foi quando precisei complementar as mamadas  com LA. Sempre desejei amamentar ele exclusivamente no seio, mas não consegui. Talvez me faltou um pouco mais de persistência, mas ver seu filho chorar de fome, não saciar e não ganhar peso não é nada legal. Chutei pra escanteio toda a teoria mas segui firme na amamentação e lutei com todas as armas que pude pra que ele não desmamasse mesmo usando mamadeira, sondinha e afins.

Depois abri mão mais uma vez das minhas teorias e aprendizados quando tive que introduzir os alimentos no Arthur antes dos seis meses. Precisei voltar ao trabalho e embora fosse possível, seria muito complicado pra eu manter a rotina de ordenha de LM pra manter ele só no leite até completar 6 meses. Dei as papinhas e suquinhos e curti essa nova descoberta do meu filho.

Pois bem, e aí eu tinha um compromisso comigo mesma de oferecer a ele a melhor alimentação que eu podia dar, com base em tudo que li e aprendi. Fiz um curso de papinhas, continuei lendo os sites sobre o assunto, pegando receitas de papinhas com amigas na net, ouvindo as opiniões da pediatra, da minha mãe que é mãe de 3 e já vivenciou muito bem tudo isso, etc..

Mas quando o assunto é esse, há de tudo por aí! Dos mais radicais, aos mais liberais. O que se tem a fazer é usar o bom senso (sempre!) e manter o propósito de uma boa alimentação de acordo com a rotina da família. Não adianta eu prover ao Arthur uma alimentação toda natureba se essa não é a realidade minha e do Fábio.

Tenho que confessar que me surpreendi (e me surpreendo ainda) positivamente, com as orientações de alimentação que a pedi do Arthur dá. Numa era em que a maioria dos médicos receitam suquinhos e chás com 2/3 meses, papinhas de frutas com açúcar (mesmo quando não há a menor necessidade pra isso), geléia de mocotó, iogurtes, e outras coisas do gênero pra bebês, encontrar uma médica que não toca nesses assuntos e só fala mesmo em frutas, legumes e carnes, é de se admirar. Acho bem sensata as dietas que ela passa pro Arthur e bem condizente com tudo (de bom) que eu leio e que eu gostaria de praticar com ele. Pouquíssimas coisas resolvi não seguir do que ela recomendou.

Hoje vou falar de algumas posições minhas em relação ao quê e como ofereço os alimentos pro Arthur.A idéia é dividir com vocês algumas coisas interessantes que só descobri depois que tive o Arthur e me interessei mais em ler sobre o que comemos!

Mas quero deixar bem claro que o que escrever aqui não é nem certo nem errado. São minhas percepções que adquiri com tudo que li. Fui filtrando alguns exageros, ponderando riscos x benefícios até chegar num denominador comum que acredito seja o melhor pro Arthur. Pode ser que o que eu escrever possa ser o errado pra algumas, certo pra outras, mas a verdade é que cada mãe sabe o que é o melhor pra seus filhos, portanto, a idéia aqui não é impor meu jeito de lidar com esse assunto pra ninguém, e sim dividir com vocês tudo que li (e ainda leio) sobre isso.

Papinha de frutas >> dou a fruta pura. Sem nada pra adoçar. Nem açúcar, nem geléia, nem biscoitinho triturado nada! A idéia é que ele aprenda a gostar das frutas pelo seu gosto natural e não adoçado.

Açúcar >> evito ao máximo! Não coloco nada de açúcar em sucos ou papinhas, mas confesso já ter dado gelatina a ele e elas contém açúcar. A idéia é retardar ao máximo a ingestão de alimentos adoçados por ele, pois quanto mais ingerimos açúcar, mais nosso paladar fica viciado nele. Portanto biscoitinhos de maizena, geléia de mocotó, iogurtes e coisas do gênero não tem vez lá em casa por enquanto. Não sei até quando vou conseguir manter essa posição, mas quanto eu mais retardar isso, melhor pra ele.

Papinhas industrializadas >> ainda não dei ao Arthur. Sempre faço as papinhas dele, congelo pra não ter o trabalho de ter que fazer todos os dias e quando saímos levo ela congelada e esquento em algum lugar. Claro que o dia que eu precisar dar, não será nenhum bicho de sete cabeças, mas esse esquema tem sido tão tranquilo, que ainda não senti necessidade de mudar.

Consistência da papinha >> Sempre soube que não devemos facilitar a vida do bebê dando a papinha liquidificada, quase líquida pra ele comer. O bebê precisa exercitar a mastigação e por isso, bater no liquidificador a papinha seria correr um serio risco de deixar eles preguiçosos para comidas mais consistentes. Há quem defenda que logo no início não há problema em liquidificar, até acho que não há problema mesmo, só acho que não deve ser por muito tempo nesse esquema. Se for só pra uma fase de transição do leite para sólidos ok. Eu optei por peneirar as papinhas do Arthur. Quando ele fez seis meses, a pediatra liberou que eu usasse o liquidificador pra bater grosseiramente a papinha dele. Fiz assim algumas vezes e deu certo. A papinha não ficou líquida, ficou bem grossinha com até alguns pedacinhos de legumes. Agora Arthur já está na fase da papinha amassada no garfo. Até finalmente chegar na comidinha em pedaços daqui a alguns meses.

Volto em outros posts falando mais sobre o tema. Esse aqui já ficou longo demais!

Bjs, Flávia

13 comentários:

  1. Muito legal esse post. Acho que o caminho é esse mesmo: ler muito a respeito de alimentação dos bebês, não acreditarcegamente na primeira opinião do pediatra e ter muito bom senso. O primeiro pediatra do Gui mandou dar suco com 40 dias, papinha doce com 2 meses e salgada com 4. Sem necessidade. Mandava dar mamadeira com açúcar e farinha. Eu não entendia nada e fiz isso mesmo. Resultado, alergia e desmame prematuro. Com a Duda foi diferente. Tinha toda a teoria pronta, mas em função da cardipatia dela tive que esquecer tudo e me adptar à necessidade dela. O nutrólogo manda triturar, a cardiologista manda liquidificar... tem hora que fico meio sem saber o que fazer, confesso. Mas vou tentando acertar.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. VocÊ é minha gurua!
    Fala com tanta propriedade e conhece tanto que eu fico pasma!
    Não sei o que o pediatra vai dizer, mas eu vou seguir o que vc me disser. Eu sou do tipo que não confio em tudo que médico fala, por ter trabalhado com eles mais de 1 década, sei exatamente que eles são tão falhos quanto nós. E o conhecimento adquirido muitas vezes é melhor que a teoria!
    Eu tô bem qdo for mãe! ;)
    Ótimo post!!!!!!!!!!
    Pra variar...
    Bjks, Beta
    PS: Tô indo dar uma de baby sitter do repolhinho! ;)

    ResponderExcluir
  3. Muito legal seu post Flávia, gosto muito da maneira como vc divide suas experiências, de maneira clara e que mesmo não tendo a intenção tenho certeza que vc sana as dúvidas de mtas mamães. Meu pequeno está com 5 meses e já está comendo frutinha e suquinhos, confesso q tb sou contra a introdução de açúcar, fruta tem q ser pura e pronto. Seu pequeno está cada dia mais fofo.
    Bjos. Dani

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que pode comer de tudo desde que tenha bom senso. A Bibi sempre comeu super bem. Ela come tudo, não cria caso na hora da refeição, aceita todas as carnes, gosta de todas as frutas... Como ele direito, não vejo problemas em dar biscoito maizena (que ela ama!), ou uma papinha de frutas da nestle(que ela tb gosta).

    Acho que a criança tem que experimentar de tudo para mais tarde poder fazer as escolhas dela. Saber do que gosta e o que não gosta.

    Ótimo post!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Que saudade! De férias fica difícil comentar o blog de amigos. rs! Totalmente de acordo com as suas consoderações! Faço o mesmo com a alimentação da Malu. Mas preciso confessar que nesse verão, não resisti e dei sorvete de graviola em Búzios. rs! Mas evito açúcar ao máximo! Outro dia numa festa, a Malu olhou os docinhos na mesa e disse: massinha! rs! Disfarcei e tirei ela de perto da mesa correndo. Ai que meda! E o pior que esse assédio vai aumentar com a integração dela com amiguinhos da escola... Mas a gente vai segurando as pontas em casa, né?
    Bjs,
    Carol

    ResponderExcluir
  6. Pri,
    pediatra receitando suco para um bebê de 40 dias?? Na boa, um médico desse devia ter o CRM cassado. Não sabia que o Guilherme teve alergia, mas realmente a introduçao muito precoce de alimentos leva a uma tendencia maior de alergia alimentar. Por isso que informação é fundamental pra não seguirmos a risca tudo que nos orientarem, seja ele médico, uma vovózinha cheia de experiência ou a vizinha da esquina.

    Ro,
    vc será uma ótima mãe. E como gosta de ler sobre tudo, buscar a informação, não vou nem precisar dar pitaco. Vc saberá como agir!
    Mas pode deixar que o açaí eu serei a primeira a dar! kakakka Ah...açaí liberado pela pedi! Desde que com moderação, vez ou outra, só pra lamber os beiços e matar a vontade, já que é muito calórico e gorduroso.
    Beijos!

    Danielle,
    obrigada! Divido minhas experiências por aqui pq sei o quanto essa troca é importante. Foi assim q aprendi mta coisa e acho que será de grande valia pra muita gente! Informação não se retém, se propaga!

    Dri,
    sem dúvida o bom senso é fundamental. Saber pesar na balança e filtrar tudo aquilo que não queremos pra nossos filhos. A responsabilidade pela alimentação deles, principalmente enquanto eles não pedem comida, é só nossa. Então, que seja da melhor forma, né? Depois q crescem fica mais difícil mesmo controlar.

    Carol,
    sei que pensas parecido sobre alimentação. Concordo que agora na escolinha será mais difícil o controle, mas fique tranquila, sem neuras. A base de uma boa alimentação vc já deu a Malu. Tenho certeza q ela saberá escolher bem o que comer. E um docinho numa festinha não vai fazer mal algum! Nem o sorvete de graviola, q nesse calor é tudo e bom!! :)
    bjks

    ResponderExcluir
  7. Flavia
    Adoro seus post e seus conselhos!!!
    Vc me salvou dando a receitinha do passo a passo da primeira papinha do arthur... Eu tava fazendo sem tempero e qse q a Soso não comia... Hoje devora tudo!
    Concordo com muito que vc disse... Tudo é bom senso da mamae mesmo!
    Mas confesso que não resisto qdo ela faz akela carinha qrendo comer algo que estou comento... Então a danadinha já provou até sorvete! rsrs

    Agora que o arthur janta vc tem variado mais as papinhas? As da Soso eu tbem to congelando pela falta de tempo... Mas tem uma pro almoço e outra pra janta...
    E vc esta usando muitos itens variados? Eu costumo colocar legumes das 3 cores, carninha e dpois colocar mais legumes que tiver na geladeira... rsrs

    O mais dificil pra mim é ficar variando as coisas... haja criatividade...

    depois poste umas receitinhas tá??? hihihi! Pra mamaes nada cozinheiras como eu!

    Depois no meu blog qro contar desta introdução de comidinhas pra soso..

    bjokas nos dois

    ResponderExcluir
  8. Nine,
    que bom que a receitinha q postei aqui te ajudou nessa empreitada.
    To te devendo outras receitinhas né? Mas é que na verdade agora tenho seguido meu instinto e fazendo como você. Colocando um legume de cada cor, carne, macarrãozinho e uma verdura escura. Faço um sopão mesmo com uns 5 ou seis legumes. Já substituí a carne tb por frango e fígado de galinha.
    Eu tava fazendo a mesa sopa pra ele comer tanto no almoço como no jantar, mas como teve uma semana que ele não comeu bem, achei que pudesse estar enjoando, ou a sopa não ficou boa, sei lá...aí essa semana fiz dois tipos diferentes. Uma sopinha, mas dessa vez com 3 legumes só e a outra fiz uma comidinha mais sólida: Batata e cenoura cozidas e amassadas no garfo com carne bem moidinha, já que a pedi liberou dar a carne assim rpa ele. Ele tem comido bem. Acho que acertei dessa vez! rs..,

    Vou depois postar umas receitinhas ou então te envio por email.
    Conta sim como tá sendo com a Sophia essa introdução de alimentos!

    bjks.

    ResponderExcluir
  9. Flavia,
    Como vc faz pra carne ficar bem moída? Qual carne vc compra?
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi, Pri!

    Eu compro patinho e peço pra moer na hora. Pode ser também chã de dentro. Essas carnes são boas porque são bem magrinhas, sem mta gordura.
    Pra ficar bem moidinha, enquanto cozinha eu vou soltando ela toda com o garfo pra não ficar aqueles pedações de carne moída. Qto mais soltinha, melhor. Tem mto mistério nào. Arthur estranhou um pouco a textura na primeira vez mas agora já entrou no ritmo...rs...
    Qdo faço a sopa com carne, eu trituro ela no liquidificador e junto à papinha.

    bjks

    ResponderExcluir
  11. Adorei o post! A helena vai começar com os suquinhos logo e confesso que estou ansiosa. Dá um certo medo de errar, de ela não querer comer...

    ResponderExcluir
  12. Também quero a receita da primeira papinha do arthur!

    ResponderExcluir
  13. Super mega ultra esclarecedor esse post Flavinha. Estava perdidinha com essa coisa da alimentação. Apesar de falar um tempinho ainda pro Vini começar a comer outras coisas, ja quero ir me informando!

    ResponderExcluir

Vou adorar receber seu comentário!

Ocorreu um erro neste gadget