sexta-feira, 16 de abril de 2010

Procurando creche

É…tá chegando a hora de iniciar o Arthur na sua vida de socialização. Desde que ele nasceu, tinha em mente colocá-lo na creche com um aninho. Com essa idade ele já estaria andando, não seria tão bebezinho, e acho que seria mais fácil (pra mim!) colocá-lo com essa idade. Até 1 ano ele ficará com minha mãe. Sem contar que a socialização dele com outras crianças será salutar para seu desenvolvimento. Não tem como segurar uma criança de 1 ano, querendo descobrir o mundo e cheio de energia num apartamento, né?

Então ontem fomos conhecer uma creche recém inaugurada no nosso bairro. Essa creche é da mesma rede de uma escola infantil que já está há 30 anos nesse mercado. A escola sempre teve ótimas referências e quando descobri que eles abriram berçário esse ano, fiquei feliz de saber pois a instituição é bem conceituada e séria. Sem contar que a Flávia mãe do Arthur (Xarás em dose dupla!) falou muito bem dessa escola pois é lá que o Arthur dela estuda.

E gostamos muito do que vimos! Tudo muito novinho, limpo, claro, arejado como deve ser um ambiente para crianças. Espaço pra eles se desenvolverem e brincarem bem bacanas, ar condicionado nas salas, poucas crianças por berçarista, espaço todo adaptado para crianças, enfim, me agradou bastante.

Claro que não existe a creche perfeita. Afinal ninguém tomará conta do meu filho tão bem quanto eu ou minha mãe, mas sei que se for lá mesmo que ele for ficar, ficarei tranquila.

Algumas coisas poderiam ser diferentes como alguns itens de alimentação (lá vem essa chata de novo com essa história) mas nada que não possa ser contornável. Porque não! Meu filho não come fruta com geléia de mocotó, nem com açúcar, nem com Karo (nem pensar!!), nem com biscoito maizena nem gelatina com corante artificial. Arthur come fruta in natura e ADORA! Que mal há nisso? Vejo que algumas pessoas pensam que criança (no caso do Arthur, bebê) que não come açúcar não é feliz, chamam de coitadinho e tudo! Não entendo!

Eu não vou ficar regulando o açúcar do Arthur a vida inteira, mas pra quê um bebê precisa dessa avalanche de açúcar nos seu primeiro ano de vida? Há necessidade? Não acho! Sei que quando ele ficar maiorzinho ele vai querer comer balas, pirulitos, biscoitos e brigadeiros e eu vou deixar, claro! Afinal ele é uma criança! Mas enquanto bebê, etapa da vida dele em que ele está formando seu hábito alimentar e que a responsabilidade do que ele ingere é única e exclusivamente minha, não dou! Vou deixar ele pedir! :)

Mas nada que uma observação em CAPS LOCK na agenda não resolva. Vou passar por mãe chata mas não ligo não. E aí, mais um motivo pra eu só colocá-lo na creche a partir de 1 ano, menos crítico caso ele coma uma fruta com Karo do coleguinha..rsrsrsrs…

Enfim, ainda vou visitar outras creches pra tomar a decisão final, mas fiquei feliz de saber que nossas impressões sobre essa creche foram muito boas!

Tenho lido amigas relatando o quanto a adaptação de crianças com mais de uma ano, que já entendem tudo é muito mais difícil do que quando são bebês. Mas vou encarar o desafio. Vamos ver como será! Até lá temos 3 meses pela frente! (Só??).

bjs, Flávia.

11 comentários:

  1. Creche tem q ser muito bem escolhida e concordo com vc em tudo que disse. Minha pequena ainda não está nas papinhas mas qdo chegar vou evitar açucar tb! Ah, na expo bebe aproveitei sua dica e procurei a Via Lactea e comprei 2 camisetas. Valeu!!

    ResponderExcluir
  2. Decisão dificil, hein, prima? Mas vc, mãezona de primeira linha, vai saber faezr a escolha certa e monitorar tudo certinho. Está certíssima em relação à alimentação. Chata é a mãe que depois fica mandando o filho emagracer, mas o acostumou com tudo de ruim / gostoso que existe

    ResponderExcluir
  3. Flavinha, penso exatamente como vc! Pra que tanto doce!! afff Tb penso em colocar Manuzinha com 1 aninho... vamos ver... é bom trocar informações!
    Beijos e boa sorte! :-)

    ResponderExcluir
  4. Oi Flávia!
    Sou amiga da Lúcia e de vez em quando passo por aqui. Nunca tinha comentado, mas hoje me identifiquei com seu post pois acabei de fazer a adaptação da minha filha na creche.
    Minha filha Helena tem 1 ano e 7 meses e, como trabalho o dia todo e não tenho disponibilidade das avós, fica com a babá. Por sorte, temos uma babá ótima e de confiança. Não coloquei ela antes na creche, pois moro pertinho de uma pracinha onde vão várias babás com bebês da idade dela. Ela frequentava o local de manhã e de tarde, tem vários amiguinhos, inclusive no prédio também. Por isso, não achei que o convívio com outras crianças estava fazendo falta, muito embora, o acompanhamento na creche é mais especializado, tem aula de música e psicomotricidade, por exemplo. A adaptação foi super tranquila, ela já está super bem lá. Fica só de 8 às 12h. Pelo que vc descreveu, desconfio que seja a mesma creche que vc visitou, mas em outro bairro, pois também tem outras filiais e tem quase 30 anos de existência... Eu estou adorando!
    A alimentação é de fato a questão preocupante. Minha filha come até então de forma super saudável, nada de doces. Porém, ao ver o cardápio da creche, levei logo um susto! Mas fui pensando e conversando com outras pessoas a semana toda e hoje com a nutricionista da creche. Acabei optando por deixar ela seguir o cardápio normal, o que significa que, de novidade, ela tomará mate 2 x por semana no lanche da manhã, além da fruta, e terá sobremesa doce no almoço 1 vez por semana (doce de leite ou goiabada). Para que isso, né? Mas me garantiram que é um pedacinho bem pequeno e que é bom ela experimentar. E também não é legal criar restrições demais, pois ela verá os amiguinhos comendo e já está em idade que entende. Ela também está bem em termos de peso e altura, de modo que acabei aceitando. Mas realmente é uma questão que me deixou a semana inteira preocupada...
    bjs e boa sorte na escolha da creche do Arthur! Ele é muito fofo!

    ResponderExcluir
  5. Que bom que vcs gostaram da creche, espero que de tudo certo nessa nova etapa da vidinha do Arthur...

    Em relaçao a pediatra q vc tinha comentado la no blog, n da msm pra ficar com uma pessoa q n te explica as coisas, isso da uma insegurança danada, parece q a pessoa n sabe bem o pq esta passando remedio x ou y e o leonardo ja estava com a "fama" de menino doente, coisa q ele nem de longe é... fiquei muito feliz com a mudança de pediatra e espero q continue gostando...
    outra coisa q achei engraçada foi a diferença de peso na balança da ex-pediatra e da atual uma diferença de 300g !!! achei muito... resta saber qual esta errada...rs

    Bjao

    ResponderExcluir
  6. Flavia!!!
    Vai dar tudo certo na escolha da creche e o Arthur vai ficar super bem!
    Pelo mesmo motivo de vc também vou colocar a Sophia na creche logo. Vou colocar em setembro pois vamos tirar ferias em agosto e iremos viajar... Dai nem compensa ela ficar só um mes na creche...
    A sophia é muito esperta e arteira, precisa de espaço agora engatinhando, imagina quando já tiver andando...
    E tbem ela nao convive com nenhuma criança... da uma peninha pq ela ama!
    Vou colocar ela só meio período pq vou manter a baba já que logo espero vir o segundinho...
    Aki infelizmente nao tenho muitas opções de escolha com vcs ai no Rio... Já tenho uma creche em vista, só espero que eles tenham vaga pra qdo ela entrar pq aki é concorrido pra caramba...
    Bjoes nos dois
    Boa escolha

    ResponderExcluir
  7. Oi, Flávia! Sou Mariana, lá do Clarêncio e a Maria Alice e a Sandra me passaram seu blog. Gostaria muito de falar com vc pois estou com uma bebê de 15 dias e estou passando por dificuldades na amamentação, na hora da pega. Se puder, me escreva com seu tel pq queria perguntar umas coisas pra vc, ok? Meu e-mail é marypaes@gmail.com
    Grata,
    Mariana Paes.

    ResponderExcluir
  8. Flavinha,
    muito tempo não passava aqui!
    Vc está certa, mas confesso que fiquei mais liberal um pouco (dei sorvete de creme na festa dele por pura empolgação)

    Aqui tb é tudo proibido, ele rouba dos amiguinho sim! Mas o pediatra disse que é para deixar roubar e não oferecer! hahahaha

    O pediatra do Heitor ´´mais chato que nós duas juntas!

    ResponderExcluir
  9. Gostei de veeeeeeeer!!!! Não dar açúcar pras crianças não é ser chata e sim amá-la mesmo que isso pareça o contrário. Quando tiver um filho, vou fazer igual. Não vou dar refri e nem doce pro meu filho (caso tenha um) até uns 5 anos. Sempre terei frutas em casa, farei sucos e etc, tudo natural Quando ele chegar a idade de entender e pedir as coisas, darei com limite... nos finais de semana e datas especiais. Nada de ser chata e sim saudável!

    Lu nunca chupou bala e nem se interessa. Bolachas comia mas com a descoberta da dieta não come mais nenhuma. Não come chocolate, só suplemento sabor chocolate (que quero tirar) e nem refri. Esse último é um problema já que ele conhece um sabor e AMA mas não damos. Ele virou outra criança sem refri (lê-se corante, químicas, cafeina e MUITA açúcar): mais calmo, focado e bem menos agressivo. Se ele toma escondido (andou bebendo restos na escola) ele vira um furacão... bate nos colecas e fala palavrão... fica inquieto... As professoras dobraram a atenção nele no horário de recreio.

    Boa sorte na creche!!! Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Tomara que vc encontre uma creche bacana..eu vou anotar a experiências de vcs para qdo chegar a minha vez.

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Voltei a aparecer, agora que as coisas voltam ao normal em casa, depois da cirurgia da Duda.
    Esse papo de creche vai longe, né?
    Lembro da minha busca insana de creche pro Gui e depois de tanta pesquisa e recomendação escolhi uma que me desapontou tanto um ano depois... Tem que estar atenta mesmo. A tudo. Ao banho, à alimentação...
    Eu não devo colocar a Duda em crecehe. vou esperar ela fazer 1 ano e 8 meses pra poder entrar direto na escola do Gui, afinal, o médico ainda não liberou ela pra entrar na creche (ela ainda precisa de um certo cuidado pra não pegar doença).
    Boa sorte!
    Bjs.

    ResponderExcluir

Vou adorar receber seu comentário!

Ocorreu um erro neste gadget