quinta-feira, 11 de junho de 2009

Não ao Fechamento da Casa de Parto de Realengo.


Navegando pelas comunidades de Ginecologia e Obstetrícia das quais participo no Orkut, fiquei sabendo da mobilização para reabrir a Casa de Parto David Capistrano Filho, em Realengo. Esta é a única casa de parto do Rio de Janeiro e foi fechada.

Abaixo, você encontra mais informações sobre essa casa de parto e aí, participe também deste ato de repúdio. Precisamos de 10.000 assinaturas até o dia 14/06/2009.

"A Casa de Parto David Capistrano Filho, em funcionamento desde março de 2004, é uma unidade integrante do sistema de saúde, de assistência às gestantes com gravidez de baixo risco, situada em Realengo. Seus resultados maternos e perinatais são bastante encorajadores, tanto em relação à segurança, quanto à qualidade da experiência para a mulher e sua família.

O objetivo deste serviço é favorecer o nascimento humanizado com acolhimento e proteção dos direitos da mulher e do bebê.

Todo o atendimento obstétrico e neonatal é realizado por 18 enfermeiras obstétricas especialistas, com longa experiência na área, apoiadas por 08 técnicos de enfermagem, 02 assistentes sociais e 01 nutricionista. Este é o mesmo grupo desde a sua inauguração, não havendo flutuação no seu quadro funcional, uma vez que estes profissionais estão integrados à proposta de qualificação da Atenção Perinatal da SMSDC.

Nestes cinco anos de funcionamento, a Casa de Parto realizou 1350 partos, trazendo ao mundo carioquinhas saudáveis, além de realizar em média 820 consultas de pré-natal por mês, com 116 grupos educativos com gestantes. O serviço de referência para os casos que fogem à normalidade é a Maternidade Alexander Fleming, segundo a resolução SMS nº 1041 de 2004. Existe no local uma ambulância 24 horas, garantindo segurança quando há necessidade de transferência, evitando a peregrinação da gestante."


A única Casa de Parto do RJ (SUS) foi fechada por lobby do CREMERJ que não aceita um modelo de assistência ao parto normal que não seja acompanhado por médicos e sim por enfermeiros obstetras (graduados e especializados em obstetrícia), e que segue um modelo de parto humanizado para gestantes de baixo risco. Caso haja alguma complicação a gestante é transferida de ambulância em 8 minutos para uma maternidade de referência. Esse modelo é utilizado em muitos países e desde 1999 vêm sendo implantado no Brasil (existem algumas casas de parto nesse modelo em SP), com ótimos resultados e grande satisfação por parte das mães.

Por ser uma opção de muitas mães carentes ou não, que têm gestação de baixo risco e querem viver um parto humanizado, acho que devemos nos mobilizar para manter a Casa de Parto funcionando.
Pois isso que aconteceu é fruto do eterno entrave Médicos Obstetras x Enfermeiras Obstétricas...enfim, saiu uma reportagem no RJTV falando sobre o fechamento da casa.

E, por isso, aproveito para pedir a todos os que apoiam esta ideia, assinar o abaixo-assinado online.
Eu já assinei. E vc?

2 comentários:

  1. Já assinei!!!
    Sou a favor também!!!
    Bjks e parabens pela iniciativa!
    Beta

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!
    Adorei tudo o que ví do pequeno Arthur, desde o chá de fraldas ao quartinho dele, que inclusive é parecido com o que eu estou preparando para o meu pequeno Thiago, que em breve estará conosco (Ago/09) Você é do Rio? Gostaria de saber onde vc encontrou aqueles tubos de ensaio que encheu com mini confetis.
    Caso possa me ajudar, fico agradecida.
    Bjos no três.
    Dani

    ResponderExcluir

Vou adorar receber seu comentário!

Ocorreu um erro neste gadget