sábado, 25 de julho de 2009

O Relato de parto.

Tudo começou no domingo, dia 05/07. Estávamos eu e Fábio vendo Fantástico e as primeiras dores começaram a aparecer.

Não dei muito bola, mas fiquei atenta à minha barriga pra ver se ela endurecia e se as dores viriam com frequência. E sim, a barriga ficava dura qdo as dores vinham, mas elas não estavam ritmadas. Algumas vinham de 10 em 10 minutos e outras chegavam a vir só uns 15, 20 minutos depois. Não botei fé.

Acabou o Fantástico, vimos aquele programa super “light” Jogo Duro e após isso fui pro meu torneio de Buraco online, que começaria a meia noite. Sim, pq nesses últimos dias de espera do meu Arthur, e com insônia, viciei (ainda mais) nos torneios de buraco do MegaJogos. E lá fui eu pra mais um torneio, só que dessa vez sentindo dores de contração.

Como estava na frente do computador, usei o Cronometrador de Contrações. Sim, pessoas, isso existe e eu usei. rsrsrsrsrs…

E entre uma canastra e outra, lixo, morto e batidas, e fui cronometrando minhas contrações. E o intervalo delas estavam mais regulares, de 10 em 10 minutos.

As dores eram completamente suportáveis. Tal qual cólicas menstruais. Estava empolgadíssima, pois estava vendo meu corpo dar sinais da chegada do Arthur e estava vendo que se aquilo ali que eram dores de contração, eu iria tirar de letra!! Quem não estava mto feliz devia ser meu paceiro no torneio…perdemos algumas partidas, afinal não estava nem aí pra fazer uma canstra real, eu estava curtindo minhas dores, feliz da vida.

As 3h da manhã o torneio acabou e fui dormir, talvez as dores iriam passar, talvez não…e foi isso que fiz. Dormi. Mas dormi só até umas 04:30h qdo acoredei com uma dor q não tive dúvidas: eu estava em trabalho de parto e o momento que mais sonhei nessas 40 semanas tinha chegado.

Fiquei quietinha só prestando atenção nas dores e suportando-as. Elas já estavam vindo em intervalos menores de 10 minutos. Não quis acordar o Fábio, mas acho que ele sentiu algo, e acordou. Falei: “Acho que é hj. To com muitas dores!!!”

Ele muito calmo, foi ao banheiro, fez a barba, e falava: “Liga pro médico”. Mas eu estava sem graça de ligar aquela hora da madruga e tb não queria ir “cedo demais” pra maternidade. Queria chegar já parindo.

Mas não teve jeito. Deu cinco da manhã eu liguei. Na verdade, eu queria primeiro ligar pra minha fiel escudeira e GO virtual Alessandra, mas não sabia se ela estaria de plantão ou se estaria dormindo em casa, então mandei apenas um torpedo dizendo que estava com contrações de 5 em 5 min e q achava q o grande dia tinha chegado.

Qdo falei com Dr MG ele disse pra eu ir pra Perinatal, pra ser examinada e aí os médicos de lá diriam como estavam as coisas.

E foi o que fiz. Tomei um banho bem quentinho e relaxante só mentalizando o meu parto, o meu colo do útero se abrindo pra passagem do meu bebê. Um misto de sentimentos: Dores, medo, preocupação, felicidade, ansiedade….tudo junto ao mesmo tempo!

Liguei pra minha mãe pra dar a notícia que ela já estava esperando há semanas e lá fomos nós pra Perinatal.

Depois foi hora de mandar um torpedo pra minha irmã dizendo pra ela estar preparada pra não trabalhar aquele dia…rs…

Qdo estavamos saindo de casa o Dr. MG me liga e disse que era pra eu já ser internada pois a maternidade estava lotada e ele já tinha conseguido um quarto pra mim. Aliás ele já estava lá me esperando e ele mesmo me examinaria no quarto.

Me deu um certo medinho. Dessa vez mesmo tive certeza: é hj que Arthur chega, após 40 semanas e 5 dias de espera.

E lá fomos nós até a maternidade e a cada dor que vinha eu me concentrava pra fazer dela uma dor suportável. Ia olhando pro reloginho do carro e a uma certa altura elas já estavam vindo de 4 em 4 minutos.

Chegamos na maternidade, demos entrada na internação. Muitas dores.

Enquanto havia lá várias mãezinhas de cesárea eletiva, lindas, de escova e maquiadas eu estava com cara de dor e vontade de me agachar a cada dor que vinha. E nada de priorizarem minha admissão. Falei pro Fábio falar que eu estava em TP e que tinha mtas dores. Que as meninas de cesárea eletiva que esperassem mais um pouco….kakakakkaka….esse era meu momento leoa tomando conta de mim. :)

E finalmente chegou a hora de irmos pro quarto, que na verdade foi uma suíte, já que a maternidade tava lotada. Ou seja, ficamos na suíte sem pagar nada mais por isso. Logo em seguida chega Dr. Mario me dando aquela camisola estilosa de bunda de fora e foi me examinar.

E aí, o meu relato de parto começa a mudar pelo que eu estava planejando escrever aqui.

Ele escuta o coração do Arthur primeiro e tudo ótimo, obrigada!

E aí chega a hora dele me examinar. E a mesma frase que eu já estava escutando a umas 4 semanas antes: “O colo do útero tá fechadinho e bebê muito alto. Vai ter que ser cesárea, pois dessa forma nem dá pra induzir”.

Pronto. O meu relato de parto não seria de um parto normal e sim de uma cirurgia.

Chorei ali mesmo na frente dele. Chorei muito mais depois que ele saiu. Poxa, não foi assim que idealizei a vinda do meu pequeno. Não foi assim que me planejei conhecê-lo, mesmo antes de engravidar. Mas não teve jeito.

E aí começava a pressão. Dr. MG queria fazer logo a cesárea, pois toda sua equipe já estava lá pronta e o centro cirúrgico tava bombando. Pra quem não sabe, a segunda feira é o dia preferido das cesáreas eletivas, pois assim o papai ganha licença maternidade integral (5 dias úteis da semana).

E aí comecei a pedir a ele pra esperar ao menos minha irmã chegar pra poder fotografar, já que ele tinha permitido ela entrar no CC pra registrar esse momento.

Só que minha irmã ainda estava no meio do caminho, vindo com meu pai e meu irmão. E ele dizendo que esperaria mais 10 minutos, mas mais do que isso não seria possível, pois tinham outras cirurgias lá pra contecer. E eu diza: “Deixa as cesáreas passarem a minha frente, meu parto não é de emergência pra termos tanta pressa”.

E nisso vem o maqueiro. Tadinho, falei pra ele que não iria naquela hora, q o médico tinha topado esperar mais. E ele foi embora. Não dá nem 5 minutos depois ele volta e qdo vi eu já estava deitada na maca e eles me colocando a touca e a sapatilha do centro cirúrgico. Chorava mais ainda, pois além de não ter minha irmã pra fotografar o parto, só teria minha mãe pra estar no berçario pra recepcionar o Fábio qdo ele fosse apresentar o Arthur pra família. E eu pensava: “E aquela festa no berçario que eu imaginei? Até isso vão roubar de mim?”

Fui pro CC e aquele ambiente frio e cirúrgico demais me deixou ainda mais nervosa. Dra. Cibeli, a pediatra, foi que me acalmou.

Eu só fazia procurar o Fábio por aquela sala e só sosseguei qdo vi ele bem atrás de mim.

Chega o anestesista e confesso q a sensação de perder a sensibilidade das pernas é mto ruim. Ficar naquela posição pra ser anestesiada tendo contrações é ruim demais! O anestesista doido pra me anestesiar pra eu poder deixar de sentir as dores e eu dizendo que queria sentir as dores pois eu queria parto normal. Sim, fui uma parturiente rebelde…rs…mas era mais forte que eu.

E qdo vi, tudo acontecia muito rápido. A todo tempo eu procurava o Fábio e pedia pra ele segurar minha mão, que graças a Deus, não foi amarrada na cama. Ia conversando com a Dra. Cibeli. Qdo me dei conta eles começaram a empurrar minha barriga pois Arthur estava alto demais. Nessa hora vejo uma mulher com a camera da minha irmã. E pergunto pro Fábio: Essa aí é minha irmã? Aí ele disse que não, mas que era a camera dela q a enfermeira estava usando. Ah bom….achei que a anestesia tinha me deixado grogue a ponto de nem reconhecer mais minha irmã.

Bem, minha irmã chegou quase no exato momento que estavam tirando o Arthur e aí, nãi daria tempo dela trocar a roupa e então uma das assistentes pegou a camera com ela pra fotografar.

E eis que chega a hora tão sonhada, tão esperada. Dr. MG abaixa o pano pra eu poder ver saindo de mim pela janelinha (como diz a Lu Brasil) meu filho. E eis que as 08:16h, como 3.600g e 49,0cm, Arthur aparece pra mim como um sonho. Todo limpinho, sem quase nada de vérnix caseoso. Cabeludinho e gordinho como eu imaginava. Apgar 9/10.

agorasomos3

Arthur não chorou de primeira e isso me deixou aflita. Dr. MG trouxe ele pra bem perto de mim e eu só fazia falar: “Chora filho, mamãe tá aqui.” E logo ele chorou aquele chorinho mais lindo do mundo. [Pausa! lágrimas rolando lá e agora aqui relatando esse momento].

Aí foi a melhor sensação do mundo. Eu perguntava toda hora pro Fábio: “Tá tudo bem com ele?” E o Fábio respondia: “Sim…ele é lindo!”.

Logo levaram ele pros primeiros cuidados e qdo finalizou ele veio pro meu peito. Tentou sugar mas não conseguiu de primeira.

Arthur 141

Arthur 163

Depois foi a vez do Fábio ir ao berçário mostrar ele pra nossa família. E eu fiquei lá, esperando ser costurada pra poder finalmente ir pro quarto e lamber minha cria.

DSC01429

O tempo passava e eu lá de molho pós-cesárea antes de ir pro quarto. Sensação de impotência total, ainda mais não sentindo as pernas.

Acho que passou 1 hora e finalmente eu cheguei no quarto. Arthur chegou logo em seguida pra minha Felicidade. Ficou quase nada na incubadora.

Arthur 181

Dra. Cibeli não fez o Teste de Credé, como eu havia pedido, até pq foi cesárea né?

Logo que chegou aquele pacotinho, ele veio pros meu braços mamar. Que coisa linda. Doía muito, mas ver aquele pequeno se alimentar de mim e sentir meu aconchego é indescritível.

Arthur 192

E aí começava nossa vida de Família de Três. Muitas descobertas, muitas emoções, muito aprendizado.

Arthur 191Enfim, esse é meu relato de parto.

A partir de agora o dia 06 de Julho é um dia de muita comemoração pra nós!

Seja bem vindo, filho! Nós te amamos muito e papai e mamãe estarão empenhados em fazer de você um homem de bem. Obrigada por existir em nossas vidas!

Arthur 109

Bjs, Flávia.

18 comentários:

  1. Oie!!!
    Que lindo! Acabei de ler o post em voz alta pro Ric também!
    Rebeldes, esses meninos, né? Já cheios de vontade antes mesmo de nascerem... rsrsrs.
    Arthur, seja bem vindo! Logo vamos ter muitas atividades com o Gui e a Duda.
    A propósito, queremos visitá-lo. Quando puder receber visita, nos avise!
    Bjs.,
    Pri, Ric, Gui e Duda.

    ResponderExcluir
  2. Que relato emocionante!!!!
    Apesar de não estar ao seu lado acompanhei todas essas emoções, o nervosismo, a frustração, a ansiedade, a alegria e felicidade!
    Acho que só você sabe o quanto eu gostaria de ter chegado 5 minutos antes e ter podido registrar tudo com a minha xereta, sem contar que ia poder estar presente no momento da chegada do novo serzinho mais importante da minha vida até agora!
    Já amava esse pequeno na barriga, agora, vendo essas bochechinhas fofas, essas mãozinhas alegres e mexilonas... babo muuuuito!!
    Toda saúde e felicidades do mundo pra vocês três!
    Bjks, Beta

    ResponderExcluir
  3. Oi, nossa que emocionante!
    Na parte q vc descreve o momento q ele veio até vc e "pausa" pra lágrima q rolou, eu tbm chorei d emoção!!
    ainda ñ tenho o meu baby, mas tento imaginar atravez de suas palavras como deve ser sentir tudo isso no momento em q se recebe um filho nos braços depois d carregá-lo por tanto tempo no ventre!!!
    Ainda vai chegar a minha hora, e eu quero muito passar por isso!!!
    muitas felicidades pra nova família!!!!

    ResponderExcluir
  4. Ai que liiiiiiiiiiiiiiindo, Flavinha!!!

    Que bom que vc deu uma pausa para as lágrimas pq eu tb estava chorando pencas aqui!!!! : )

    Fico feliz por estarem todos bem e com saúde e desejo TUDO de bom para vcs!!!

    Dois comments: eu tb sou viciada nesses Joguinhos online, mas eu uso o www.jogatina.com - vou entrar no Mega Jogos tb - hahahahaha
    E eu NUNCA ouvi falar no Cronometrador de Contrações, mas salvei aqui nos meus Favoritos, just in case!!!! :D





    Bjsssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  5. Oi Flávia
    Que lindo seu relato... Chorei !
    Nossa, me lembrei muito do meu parto... Como foi de emergência, não pude ter PN, tive que me conformar com a cesárea, que achei um balde de água fria no "romantismo" da gravidez... Passei exatamente pelos mesmos passos que vc, afinal tive Arthur na mesma maternidade... Enfim, eles chegam como dá, mas tomam conta do nosso amor ! Seu Arthur é muito lindo !!!! Bjs !
    Flávia Thomé

    ResponderExcluir
  6. Oi Flávia que lindo seu relato. Fiquei emocionada. Tão lindo e cheio de amor.
    Parabéns pelo lindo bebe e por toda sua historia linda de gestante. Que acompanhei ativamente, mesmo que sem comentar, mas acompanhei.
    Ah confesso q fiquei triste q seu blog ficou bloqueado. Mas que bom depois li a noticia q era temporario.
    Agora só alegria na sua vida e do seu marido. Filhos são benções de Deus na vida. E como ouvi num culto evangelico que fui: Um casal com filhos é como um jardim florido e traz alegria a toda familia.
    Parabéns mais uma vez.
    Abraços
    Núbia
    nubiarj_56@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. ainda não tinha vindo aqui... achei q vc ainda nao tinha tido tempo!!!!
    lindo demais!!! não tem como não se emocionar com o seu relato!!! Arthur tá de parabéns pela mamãe!!! mtas mtas mtas felicidades!!!!!
    q esse blog traga mais e mais historias lindas do Arthur!!!

    bjaooo pra vc e para o pequeno!!!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, tô com lágrimas nos olhos.
    Tenho certeza que tudo foi lindo, Flávia e que o Arthur será muito feliz. Prometa escrever como ele está, imagino como seus dias estão corridos agora, mas nós leitores ficamos curiosos com os acontecimentos.
    Tenho certeza que logo, logo poderei estar na mesma situação, planejamemos "encomendar" nosso baby para o próximo ano.
    Um beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  9. Que relato maravilhoso..chorei..muito lindo!!O importante é que ele veio com saúde...como sempre mais uma ótima dica-Contador de Contrações!Eu tb tenho muita insônia essa dica do site mega Jogos tb gostei muito!!!Mas seu relato foi realmente maravilhoso!!Saúde para vcs!!
    Bj
    Priscilla

    ResponderExcluir
  10. oie! venho acompanhando seu blog ha algum tempo.. e apesar de ter meus filhos grandes me reportei ao passsado w vivi tudo denovo.. felicidades pra ti e seu baby nessa nova fase da sua vida que é especialmente especial e indescritível.. bjs

    Livia Almeida

    ResponderExcluir
  11. As vezes as coisas não saem exatamente como planejamos. É preciso estarmos preparadas para isso. Tb queria muito parto normal, e acabei fazendo cesariana pelas mesmíssimas razões que a sua. Colo do útero fechado e bebê alto. Mas nã tenho do que reclamar, minha recuperação foi excelente e quase não senti dor. O que importa é nossos babies estão ótimos!

    Fl´via, super emocionante seu relato. Só quem é mãe sabe o que é esse momento

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Parabéns Flávia!!
    O Arthur é lindo!!
    Passei aqui pelo blog há lguns dias mas estava bloqueado... Ainda bem que vc desbloquiou, assim posso er um pouco mais sobre o Arthur!
    Beijinhos pra vcs...
    Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  13. Ai Flávia, cheguei aqui pelo blog da Lu. To gravdia de 24 semanas e nem preciso dizer que o rosto ta coberto de lágrimas depois de ter lido seu relado...

    No final tudo deu certo, isso que importa!

    Muita saúde e felicidade para os tres viu??

    Beijocas

    ResponderExcluir
  14. Querida, muitas coisas em comum. Eu também fiquei decepcionada com o parto em si. Queria que tivesse rolado um outro tipo de clima... Eu não tinha bolg na época que a Malu nasceu. Queria ter registrado tudo. A gente perde as informações com o tempo. Quem sabe uma dia não faço um post tentando resgatar isso, né? Bom, dá uma espiadinha no meu blog. Acho que vc vai gostar do último post.
    Bjs,

    ResponderExcluir
  15. Oi, Flavinha,
    Lindo o seu relato! Nem sempre as coisas acontecem da maneira como imaginamos, mas, no final, o que vale e o que fica para sempre é a emoção e o amor que sentimos quando nos tornamos mães, são sentimentos fortes, intensos e, tenho certeza, eternos!
    O Arthur é lindo! Desejo tudo de bom para vcs.
    bjs,
    Raquel Ambram

    ResponderExcluir
  16. É....me emocionei!!!rs

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  17. Flávia,

    Eu estava torcendo muito para que você conseguisse o PN, acho que de alguma maneira me frustrei junto com você quando soube que Arthur saiu pela janelinha... Sem dúvida alguma não é isso que importa e sim a saúde e o bem estar dele e seu.
    Fiquei impressionada com o apgar 9/10 em um bebê de 40 semanas e 5 dias! O Gui tava até roxinho coitado (apgar 6/7), sem contra o rostinho todo arranhado pelas unhas enormes e o mega inchaço que o fez perder 600g na maternidade!
    Seja bem-vindo Arthur!

    beijos,

    ResponderExcluir
  18. Flávia..achei seu blog por acaso, após ficar fã de blogs nos preparativos do meu casamento. E agora as noivas estão virando mães!!! Assim, como eu..um dia...sou louca para ser mãe.. e pretendo começar a tentar no fim do ano!!! Bom, só queria te falar que já li seu relato de parto umas dez vezes e sempre me emociono..me imaginando e vendo sua alegria!!
    Agora já estou lendo o blog todo.. e que arthur seja realmente uma benção na vida de vcs!!! Que vcs sejam muito felizes.. e que vc seja um exemplo..parto normal sim!!!
    Muitas bjocas de sua mais nova Fã... e do Arthur tb!!!
    RaQuel Cabreira - Petrópolis RJ

    ResponderExcluir

Vou adorar receber seu comentário!

Ocorreu um erro neste gadget