quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

O Desmame.

E o dia de fazer esse post chegou. Sim. Arthur desmamou. Quando? Não sei dizer exatamente. Mas digo que foram 1 ano e 3 meses de amamentação. Um pouquinho mais, já que o desmame aqui foi bem tranquilo. Ficava uns dias sem mamar, num outro dia ele pedia, num outro dia eu oferecia (ainda estava no meu instinto dar o peito, noutras vezes oferecia por curiosidade de saber se ele ia aceitar ou renegar…rs) e assim seguimos por uns meses.

Agora posso dizer que ele desmamou de vez. Ele não pede, nem eu ofereço. Tem algumas recaídas quando tomamos banho juntos. Ele olha pros peitos e vai logo abrindo o bocão. Quando vejo tá ele lá mamando, mas fica um minutinho (ou menos) e sai. Confesso que acho graça e não reprimo. Deu vontade, mama.

A amamentação foi pra mim uma experiência muito intensa. Uma mistura de sentimentos num só ato: AMAmentar. Sentimentos de medo quando ainda estava grávida(de não conseguir amamentar e medo da dor); de ansiedade por tudo dar certo nos primeiros dias ainda na maternidade; de emponderamento após a descida do leite e por me sentir responsável pela alimentação de um ser tão pequeno e frágil; de dor pelos primeiros 30 dias, de frustração por não ter conseguido amamentar exclusivo como eu queria (por ter tido pouco leite e por ele não ter engordado nos primeiros dias), de cansaço por tantas noites insones e por tantas horas sentadas na poltrona, de doação, por ter que estar disponível a qualquer momento da livre demanda dele; de desespero quando eu exausta, cheia de dor e querendo dormir, Arthur chorava querendo mamar; de superação ao me dar conta que mesmo mamando na mamadeira ele seguiu firme e forte no peito ate 1 ano e 3 meses, de amor por cada troca de olhares que tivemos durante esse momento só nosso, de solidariedade materna e amor fraternal quando amamentei meu priminho Eduardo, prematuro extremo da idade do Arthur, que tinha grande dificuldade em mamar na mamadeira após ter saído da UTI e mamar no meu peito foi uma tentativa de alimentá-lo. Ele conseguiu mamar em mim e eu fiquei muito feliz por isso; de alegria por saber que ajudei muitas mamães em apuros durante essa fase, através dos posts do blog, enfim: de satisfação plena por ter vivido essa experiência em sua plenitude, mesmo com todos os percalços, com todas as dificuldades.

Lendo assim, parece que foi tudo fácil, né? Mas não foi não, como eu relatei aqui. Foi desesperador muitas vezes. Chegava a duvidar de pessoas que falavam: “Eu AMO amamentar!”; “Amamentar é uma delícia”. Achava que isso tudo era mentira e coisas de pessoas que vivem num mundo cor de rosa. Mas esse dia chegou. Incrivelmente após uns 20 e poucos dias as dores foram embora e pouco a pouco essa sensação gostosa e prazerosa em amamentar chegou. E só aí pude ter certeza que nada disso era mentira.

Vou sentir muita falta dessa fase. Aliás já sinto. É ruim a sensação de impotência quando vejo Arthur com febrinha de madrugada e o peito não mais o aconchegar como antes. Ou quando após uma vacina, ele nem tinha tempo de chorar, logo estava ali com o peito para consolá-lo…enfim, meu bebê tá crescendo, e graças a Deus o desmame foi tranquilo. Essa sensação de nostalgia ficou só em mim, e fico muito feliz por isso. Muitas vezes sofria por antecipação em imaginar ele grande, com 2, 3, 4 anos e mamando no peito ainda e eu tendo que inventar vários artifícios pra largar o peito. Ele desmamou porque chegou a hora dele. Não houve técnicas, não li livros sobre assuntos, nem fizemos mandingas. Simples assim! Mas pra compensar, acho que ele ficou ainda mais ligado na chupeta. Se antes só usava pra dormir, agora, se deixar, ele fica o dia inteiro com ela na boca. Mas aí é uma outra etapa…uma coisa de cada vez.

Arthur,

muito obrigada por ter me permitido te amamentar como eu sempre sonhei e busquei. Os contratempos que tivemos no início ficaram na lembrança e serviram de aprendizado. Você me ensinou a amamentar e a controlar minha ansiedade. Me ensinou que os bebês tem seu tempo, e tenho certeza que tudo isso servirá de ensinamento quando for a vez do seu irmãozinho ou irmãzinha mamar. Te amo demais! Esse foi apenas um ciclo que se fechou. Outros tantos estão por vir. E que sejam todos tão felizes como esse. Amo muito.

Mamãe.

Ao Fábio, meu agradecimento e carinho por todo o apoio que me deu todo esse tempo, principalmente nos primeiros dias. Segurar firme na minha mão toda vez que eu via estrelas ao amamentar, trazer água pra mim, ficar com o Arthur sempre que eu precisava dormir e  tantos outros atos de amor e carinho por nós, ficarão sempre na minha memória e na do Arthur também, tenho certeza! Love.

Flávia.

Pra fechar o post, fotos, claro, para ilustrar todo esse momento!! Uma grande frustração minha é não ter uma foto com Arthur maiorzinho mamando. Pena! Quando me dei conta disso ele já estava desmamando. :(

O primeiro contato com o peito.

Arthur_163[8]

A primeira mamada no quarto da maternidade.

Arthur_192[11]

Papai sempre junto de nós. Corujando.

Arthur_191[9]

Com 10 dias de vida.

DSC01477[11]

A relactação. Mamando de canudinho.

IMG_2395-73red[15]

Com 1 mês. As coisas já estavam bem melhor.

amamentando[5]

Arthur_1_mes_081

Aos 4 meses.

Flavia

Como modelos da Via Láctea. (São as fotos mais recentes amamentando que tenho. Arthur com 8 meses).

VL032    VL033

VL008

Bjks, Flávia

23 comentários:

  1. Realmente esse é um momento muito especial... senti as mesmas coisas q vc. No inicio tb foi dificil, tive q dar NAN pq n saia muito leite, mas ela n aceitava mamadeira... foi um tormento... mas como td passa, essa fase tb passou, e ceio o momento maravilhoso da amamentação.... ela mama até hj, mas so qd quer dormir, ou um cheirinho do "cheiroso" dela, rsrsrrsrsrs
    obrigad apela oportunidade de trocarmos nossas experiencias...
    bjinhus e parabens pq o arthur agora já é um homenzinho!!! mas sempre fica aquela nostalgia ne? queria desmamar, mas tb fico pensando q qd chegar essa hr, n sei como vou reagir rsrrsrsrsrsrsrsrsrrs
    bjinhus

    ResponderExcluir
  2. É, Flávia, este dia deve doer um pouquinho. Fico imaginando quando chegar a minha vez... mas tem que ser assim como foi com vcs: NATURAL! E é isto que importa.

    Parabéns por tudo que fez por nós, com tantas informações, e por ter dado ao seu bebê o que de melhor poderia ter feito por ele: amamentar.

    Abraços e "bóra" prás outras etapas!

    ResponderExcluir
  3. Lu,
    adorei seu coment.
    Deixa Mabi ir mamando...aqui correu td tao naturalmente que talvez aí tb seja facil assim. Vc vai ver. Chega uma hora q eles mesmo vao se desligando...sei lá. Alguns realmetne nao se desconectam tao facil assim, mas vai levando...

    Alethea,
    imagian...não fiz nada! Mas sei que ajudei algumas mamaes pelos posts do blog. E isso é gratificante mesmo. Fico feliz.

    E rumo às novas etapas. E um viva aos sutiãs sexies que vou poder voltar a usar!! hahahaha
    bjao

    ResponderExcluir
  4. Flavia Que lindo o seu post! Adorei!!!

    É muito bom ter vivido estes momentos tão plenos com nossos filhotes né?

    Graças a Deus com Soso a amamentação foi tranquila do inicio ao fim e mesmo na epoca do refluxo que eu achava que nao ia ter mais leite pra ela tanto que ela vomitava o leitinho sempre brotava.

    É uma dadiva de deus poder alimentar nossos filhotes.

    Fico feliz que o desmame tenha sido assim leve, tranquilo... Aki tbem foi assim e foi muito bom.

    Vc vai sentir saudades sim! Eu sinto até hoje... Pode ser coisa de mãe egoista mas adorava saber que momento era só de nós duas! hehe


    Bjus bem grande em vc e no seu moreninho lindo!!! Até dia 12 se Deus qser!

    ResponderExcluir
  5. Post lindo!! Tô em prantos!!

    E saber que cada uma dessas fases eu consegui registra de pertinho, com coração, com a retina e com as lentes!! A fotos já falariam sozinhas, né? Por isso amo tanto!

    Seu amor e dedicação comovem!

    Vc esqueceu de uma das minha preferidas da série amamentação: http://www.flickr.com/photos/roberta003/3744417347/in/set-72157621879657198/

    Merece editar o post!

    Bjks

    ResponderExcluir
  6. flávia..como gosto de seus posts..e que emocionante..to aqui em lágrimas..td bem que estou muito sensível esta semana, problemas pessoais.. a minha gravidez ..realmente grávida fica sensível neh!! Mas sua experiencia serve para que mostrar que é preciso persistencia, paciencia, dedicaçao, amor...Tb estou na fase das expectativas..será que vou conseguir?? Mas fico pensando que qd meu momento chegar vou reler seus post os da ana carolina peixoto... e vou conseguir!!
    passa lá no meu blog...http://raquelcabreira.blogspot.com/
    um grande bjo e o Arthur tá cada dia mais lindo...
    ahh..passei na feira do rio centro na via láctea e a menina falou que vc tinha acabado de sair...uma pena..quase te conheci!!!
    bjocas mil
    Raquel cabreira
    tetelcabreira@bol.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ui... emocionante!!

    Foi bom recordar tuuuuudo com vc, e também ouvir/ler seu "post desabafo"!
    Sim - um desabafo!
    Relembrou de como seria, como foi, o bom, o ruim, o antes, o durante e o fim do ciclo!

    Adorei!
    E que ótimo que vc é tão gente boa pra dividir esses sentimentos e experiências e também para ajudar quem passa ou passará por essa fase!

    Vou me lembrar disso um belo dia!! hahahahahahahahahahha



    Bjsssssssssssssssssss

    Dafne.

    ResponderExcluir
  8. Ai Flavia, que post lindo, chorei!
    Ontem emsmo eu estava pensando isso, como seria maravilhoso se Enrico desmamasse sozinho, mas não consigo ver essa possibilidade nem tão cedo. Ele nunca ficou 1 dia sequer sem mamar, se eu pensar bem, acho que nunca ficou mais de 10 horas sem mamar. Tô muito feliz por vocês terem conseguido, por terem conseguido amamentar, por conseguir superar obstáculos e pelo desmame ter sido assim tão natural, parabéns! Seu menininho agardece.
    Beijo grande, Gi

    ResponderExcluir
  9. Adorei o seu relato... é tudo que realmente sentimos neste momento de tanta troca e tanto amor um pelo outro... fico triste quando ouço mães dizerem que não vão amamentar porque não tem paciencia ou por estetica...elas não sabem o que estão perdendo.
    Obrigada Flavia, por ser a porta voz de todas nós, mães que valorizam cada momento com seus babies.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Nine,
    lembro bem do seu relato de desmame. Foi td tranquilo tb, né? Mto bom qdo é assim, pois eu iria sofrer se tivesse q fazer um desmame abrupto com Arthur.

    Beta,
    nao tinha essa foto aqui. Vou editar o post.
    Vc sempre esteve ao nosso lado registrando tudo. Isso nao tem preço!

    Raquel,
    adorei seu coment. Fique tranquila. Vai tudo se ajeitar aí com vcs. Dificuldades podem existir, mas elas passam e tudo fica maravilhoso. Acredite.

    Dafne,
    obrigada pelo coment. Pode deixar que um belo dia te ajduarei no q for preciso..rsrsrsr

    Gi,
    Gi,

    adorei ver você aqui no bloguinho. Pois é,...aqui correu tudo tão bem. Nem eu acredito, sabe? Tb imaginava como vc, que Arthur não iria desmamar nem tão cedo, até pq quando ele tava com 1 ano/1ano e 1 mes ele tava mamando loucamente....mas aí de repente foi espaçãnd, espaçando..quando vi ele já nao pedia mais.

    Vc é guerreiraça. Manter a amamentaçào por tanto tempo e aidna fazendo a dieta de zero leite e derivados não é fácil.
    Vamos ver como será com Enrico. Espero que seja muito tranquilo.

    beijao!

    Suzana,
    amamentar é muito bom mesmo. Mas realmente algumas mulheres preferem nao amamentar por n motivos. Pena...pq eu não trocaria isso por nada!
    Obrigada pela visita.

    bjks

    ResponderExcluir
  11. Ai lembro TANTO do seu começo! E tenho muito orgulho de vc ter conseguido esse tempo todo! Sempre te dou como exemplo! eu dei exclusivo, não podia ouvir falar em NAN e Heitor me largou aos 8 1/2. Não existe regra e sim resistência, insistência e amor! muito amor!

    ResponderExcluir
  12. Lindo relato, emocionante... AMEI!
    Lindo exemplo de superação e amor para todas as mamães recentes e as pessoas que pensam em ser mães... e para todos que gostam de ler essas declarações amorosas e sentir que no mundo existem pessoas boas, sensíveis... isso que motiva a gente a sempre querer o bem né?
    Amei os recados pro Arthur e pro seu marido... own que emoção!
    Não tenho mais palavras... arrasou!
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Me emocionou! Seu post é lindo e verdadeiro, faz a gente sentir esse amor de mãe-filho! Essa troca de olhares é tudo né? Amei ver as fotos e ler cada letrinha dessa fase da AMAmentação... adorei o jeito que você colocou a palavra!

    Parabéns!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Ai como lembro dessas fases...e eu te ligando desesperada com a amamentação e vc me dando o caminho das pedras...bem, o meu João não mamou tanto como o seu Arthur, mas fazer o que? Cada um com seu time, não é? Fica a experiência pra próxima ou pro próximo e os nossos laços que se estreitaram bastante com essa nossa estória!!!

    ResponderExcluir
  15. Mega orgulho de vc prima! Equilíbrio, sensatez, responsabilidade, amor! Deus abençõe vcs 3 por essa linda conquista: Reizinho saudável! Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Flávia, tô aqui em prantos! Que post lindo! Eu tb fiquei ararsada quando a Malu não quis mais mamar. Ela tinha 8 meses. Mas a vida é assim! Os filhos crescem! Daqui a pouco vem o segundo, nè?
    bjs,
    Carol

    ResponderExcluir
  17. Flávia,

    Post perfeito! Vc traduziu todos os meus sentimentos pela amamentação tb. Vc é uma ótima escritora. Amo ler o que vc escreve. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  18. Flávia,

    Post perfeito! Vc traduziu todos os meus sentimentos pela amamentação tb. Vc é uma ótima escritora. Amo ler o que vc escreve. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  19. Ai, Flavinha...
    realmente amamentar é AMAmentar!
    Mas eu ando tãoe sgotada com Bia mamando toda hora...
    Espero que melhore, senão sou eu quem vou desmamá-la! Infelizmente!
    bjbj

    ResponderExcluir
  20. Faz a gente chorar!!!
    Lindo post. Fiquei emocionada.
    Que coisa boa, né?
    Queria muito ter amamentado mais tempo. Mas o Gui me rejeitou aos 4 meses e com a Duda, ainda pior, tive que desmamar na marra por causa do problema cardíaco.
    Outro dia vi a Lu amamentando e (quase!) me deu vontade de ter outro bebê! Kkkkk.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  21. Realmente um post emocionante. Vi a nossa historia em seu texto.

    Parabens por tudo, soh posso te desejar o melhor no mundo e se estivessemos frente a frente te daria um abraco.

    Beijos e fiquem com Deus

    Barbrinha

    ResponderExcluir
  22. Flávia, tudo bem? Vim ler sobre Gramado no seu blog (também estava lá com meu pimpolho, que tem quase a idade do Arthur), encaminhada pela "Mãerina", e me emocionei lendo o que vc escreveu... A minha história com a amamentação também foi difícil, e o desmame está acontecendo agora, naturalmente. É tão bom, né? Tanto amamentar por tanto tempo, como ver eles saindo do peito, porque cresceram!
    Obrigada pelo texto!
    Helena.

    ResponderExcluir
  23. Que lindo o seu relato, me emocionei. Achei muito bacana a sua ação com ele de deixar o caminho livre para amamentar. Gostaria de postar seu relato na comunidade e gostaria que você nos seguisse. Beijocas,Simone

    http://www.facebook.com/home.php?sk=group_179177902093754&ap=1

    ResponderExcluir

Vou adorar receber seu comentário!

Ocorreu um erro neste gadget