terça-feira, 2 de março de 2010

Resfriado

Esse fim de semana Arthur ficou de cama de berço! Oh dó!

No sábado ele acordou meio caidinho, devagar, mas pensei que fosse sono. Fomos à feira perto de casa e ele nem estava empolgado, como de costume, por estar na rua, vendo os carros (ele adora!!),

Quando cheguei em casa e fui pegar ele do carrinho logo senti ele quente. Coloquei o termômetro e lá estava 37,7C. Não estava alta, mas tb já era indício de um estado febril. Dei um banho nele e logo associei com a chegada do dentinho de cima, já que nos últimos dias ele parece bem agoniado com a gengiva. Mas de tarde, mesmo após o banho nada da febre baixar. Pior: subiu pra 38,2C! Aí entrei com o antitérmico e fiquei observando. E ele cada vez mais caidinho, molinho. E assim foi durante todo o dia, até que de noitinha, quando ele acordou, vi que estava com o narizinho escorrendo. Aí não tive dúvidas de que poderia ser um resfriado por conta dessa mudança brusca de tempo aqui no Rio de Janeiro. Liguei pra pediatra e ela receitou um descongestionante.

A noite Arthur foi ficando cada vez mais irritadinho, bem debilitado mesmo. A febre continuava em 38 e alguma coisa, mesmo após banhos. E aí, pra não corrermos o risco de madrugada ter que sair correndo com ele pra uma emergência, levamos ele numa clínica pra ser examinado.

Lá a médica com cara de koo (porquê médicos de emergência tem sempre a mesma cara?) o examinou e viu apenas que ele estava com a garganta um pouco vermelha, mas sem inflamação nem nada. Viu o ouvidinho dele e não tinha nada. Na verdade eu estava receosa de ele estar com algum probleminha no ouvido, pois desde que chegamos de viagem ele anda cutucando o ouvidinho. Pensei ser água, coloquei umas gotinhas de álcool, mas ele continuava a mexer nas orelhinhas. Agora acho que é a mais nova mania dele e não tem nada a ver com otite ou outra cosia parecida.

Durante a madrugada ele ainda teve uma febre de 38,4C, mas no domingo ele já ficou sem febre, embora ainda estivesse bem acamadinho. Talvez tb pela sonolência que o descongestionante provoca.

Mas mesmo estando debilitado, Arthur continuou com seu apetite, comendo de tudo. Acho que isso ajudou a ele a se levantar rápido. Sem contar que o leitinho da mamãe nessas horas é imbatível! :)

Hoje ele já está bem melhor, mas é horrível ver nosso pequeno caidinho e sem poder fazer muita coisa além de dar remédio, muito peitinho, muito colinho e muito carinho pra ele.

Beijos,

Flávia.

6 comentários:

  1. Dói mais na gente do que neles, né? Eu sei bem. O Gui ficou doente muitas vezes por conta da creche. A Duda até hj só teve uma vez uma situação assim. A gente se sente desconfortável, ansiosa, impotente. Mas é assim mesmo. Dor e delícia de ser mãe.
    Melhoras pro Arthur.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Tadinho do Arthur!!A gente sofre muito junto com eles, né? O Ben teve o primeiro resfriado no natal e meu coração ficou despedaçado...
    Que bom que ele já está melhor e assim vai ficando mais resistente!Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Que susto, Flávia! Dá um dó danado ver os pequenos doentes. Imagino sua aflição.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Ai! peninha né? dá muita dó ver nossos pequeninos que sempre são agitados, desse jeitinho todo murchinho...Vai passar, melhoras pro Arthur...Bjs.

    ResponderExcluir
  5. E eu aqui resfriada tb, nem pude visitar o narizinho vermelho! rs.
    O que importa é que ele tá bem!
    Num próximo resfriado vamos tirar uma foto dele bem estilizada... rs. Pra ficar de recordação dos primeiros resfriados! ;)

    Bjks procês!

    ResponderExcluir
  6. tadinho do arthur...
    menos pior que foi no fim de semana q vc ta em casa
    Soso teve o primeiro resfriadinho com 5 meses e depois nunca mais graças a deus...
    com este tempo eu dou redoxan pra ela (recomendação da pedi) pra evitar o dodoi...

    bjokas nos dois

    ResponderExcluir

Vou adorar receber seu comentário!

Ocorreu um erro neste gadget